PARTICIPANTES

Edmundo Lima de Arruda Junior (UFSC)
Possui graduação em Direito pela Universidade de Brasília (1978), especialização pela Universite Catholique de Louvain (1982), mestrado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (1981), doutorado em Direito pela Universite Catholique de Louvain (1991) e pós-doutorado pela Universite Catholique de Louvain (1996). Atualmente é Professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina, Membro Efetivo do Instituto dos Advogados Brasileiros, Presidente do Instituto de Pesquisas Jurídicas, Presidente do Complexo de Ensino Superior de Santa Catarina e Coordenador Geral do Instituto de Estudos e Pesquisas. Tem experiência na área de Direito , com ênfase em Teoria do Direito.

Fernando Ponte de Sousa (UFSC)
Possui graduação em Ciências Sociais pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (1975), mestrado em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1983) , doutorado em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992) e pós-doutorado na Universidad Complutense de Madrid (2010). Atualmente é professor Associado I da Universidade Federal de Santa Catarina. Na área de Sociologia desenvolve investigações com ênfase em Sociologia do Trabalho, atuando principalmente nos seguintes temas: trabalho, ditadura militar, direitos humanos, ,sociologia no ensino médio, crise e mundialização do capital. Suas atividades extensionistas envolvem questões urbanas e a participação comunitária; também desenvolve extensão relacionada à Sociologia no Ensino Médio e memória e direitos humanos. É coordenador do LASTRO (Laboratório de Sociologia do Trabalho), do LEFIS(Laboratório de Ensino de Filosofia e Sociologia) e da Editoria Em Debate.

Gilberto Bercovici (USP)
Professor Titular de Direito Econômico e Economia Política da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (Departamento de Direito Econômico, Financeiro e Tributário). Graduado em Direito pela Universidade de São Paulo (1996), é Doutor em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (2001) e Livre-Docente em Direito Econômico pela Universidade de São Paulo (2003). Atualmente é Coordenador do Grupo de Pesquisa Direito e Subdesenvolvimento: O Desafio Furtadiano, credenciado junto ao CNPq. A ênfase da sua produção está voltada para as áreas de Direito Econômico, Economia Política, Teoria do Estado, História do Direito Público e Teoria da Constituição, desenvolvendo pesquisas em torno dos temas de Estado e Subdesenvolvimento, Desenvolvimento Econômico, Papel do Estado na Economia, Política Econômica e Soberania.

Jeanine Nicolazzi Phillippi (UFSC)
Possui doutorado em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é professor associado i da Universidade Federal de Santa Catarina. É pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Direito e Psicanálise da Universidade Federal do Paraná. Tem experiência na área do Direito com ênfase na Filosofia do Direito, Teoria do Direito, Direito e Psicanálise e Ética.

Marcel Soares de Souza (UFSC)
Bacharel em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Mestrando em “Teoria, Filosofia e História do Direito” pelo Programa de Pós-Graduação em Direito da Universidade Federal de Santa Catarina (PPGD/UFSC). Tem experiência e atuação em Teoria e Filosofia do Direito, Sociologia Jurídica, Criminologia e Direito Penal.

Marcus Orione Gonçalves Correia (USP)
Concluiu o doutorado em Direito pela Universidade de São Paulo em 1997. Atualmente é Professor Livre Docente da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo. Publicou livros, artigos em periódicos especializados e capítulos de livros. Participou de eventos no Brasil. Atua na área de Direito, com ênfase em Direito da Seguridade Social e Direitos Humanos. Em suas atividades profissionais interagiu também com colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica são: Previdência Social, Direito do Trabalho, Direito Previdenciário, Seguridade Social, Processo do Trabalho, Aposentadoria e Direitos Humanos.

Moysés Pinto Neto (ULBRA)
Professor e Coordenador-Adjunto do Curso de Direito da Universidade Luterana do Brasil (ULBRA-Canoas) e Doutorando em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do RS. É mestre em Ciências Criminais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2007), especialista em Ciências Penais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul e possui graduação em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2003). Conselheiro do Instituto de Criminologia e Alteridade (ICA). Pesquisa nas áreas de Ciências Criminais, Filosofia, Política Criminal e Direito Penal.

Nildo Domingos Ouriques (UFSC)
Professor do Departamento de Economia da Universidade Federal de Santa Catarina. Presidiu o Instituto de Estudos Latinoamericanos (IELA) até 2009. Possui doutorado em Doutorado em Economia pela Universidad Nacional Autónoma de México – UNAM (1995). É professor do Programa de Doutorado em Teoria do Desenvolvimento da Benemérita Universidade Autônoma de Puebla (BUAP). Em 2010 gozou de licença-capacitação na Divisão de Pesquisa do Banco Central da Venezuela. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia, atuando principalmente nos seguintes temas: América Latina, dependência, superexploração, subdesenvolvimento e exploração e, nos últimos anos, na relação entre nacionalismo e marxismo na América Latina.

Oscar Correas (Universidad Nacional Autónoma de México)
Pesquisador do Centro de Pesquisas Interdisciplinares em Ciências e Humanidades da Universidade Nacional Autônoma do México – UNAM. Formado em Direito pela Universidade Católica de Córdoba. Mestre em Ciências Sociais pela Escola de Filosofia e Letras, Universidade Autônoma de Puebla. Doutor pela Universidade de Saint-Etienne na França.

Imagem: foto de uma das manhãs seguidas às noites de protestos em Londres, por ocasião dos London Riots.